Castelinho da Rua Apa

    De todos os imóveis históricos abandonados da cidade de São Paulo, talvez nenhum outro desperte tanta atenção e curiosidade das pessoas como o célebre Castelinho da Rua Apa, palco em 12 de maio de 1937, de um dos crimes mais marcantes e enigmáticos da história do Brasil moderno.

    clique na foto para ampliarclique na foto para ampliar

    Foi nesta data, que após uma discussão séria os irmãos Armando, e Álvaro chegaram às vias de fato e trocaram tiros. Poucos minutos antes da tragédia ocorrer a mãe, Maria Cândida dos Reis, teria surgido para apartar a discussão de ambos, que estavam apontando revólveres, um para o outro. Foi ai que a troca de tiros iniciou-se, e os três acabaram por falecer no local.

    O Castelinho em fotografia de possivelmente em 1930 ou 1931 (clique para ampliar).

    O Castelinho em fotografia de possivelmente em 1930 ou 1931 (clique para ampliar).

    À época, a rápida apuração das autoridades policiais, teria levantado suspeitas sobre se os dois teriam realmente um matado o outro, e a própria mãe, ou se o assassinato havia sido encomendado. O posicionamento dos corpos de Armando e Álvaro, teria sido um dos principais combustíveis, para que muitos achassem que os irmãos, e a mãe teriam sido, na verdade, vítimas de um triplo homicídio.

    Após anos de polêmica, em um caso em que os herdeiros diretos haviam todos falecido na mesma tragédia, uma nova lei federal sobre heranças promulgada pelo então Presidente da República, Getúlio Vargas, iria impedir que parentes de segundo ou terceiro grau herdassem o castelinho. Assim, o castelinho ( e outros imóveis sem herdeiros em situações semelhantes) seriam repassados ao governo federal. Anos mais tarde esta lei seria revogada, mas parentes de Dona Maria Cândida, e dos irmãos Armando e Álvaro, jamais iriam conseguir retomar o imóvel que ficaria nas mãos do INSS (e ainda permanece) , órgão famoso por não preservar ou recuperar bens históricos em seu poder.

    agazeta

    Com este impasse, o imóvel sempre foi impedido de ser recuperado. Com o tempo a fama de assombrado começou a acompanhar o local, e os anos de abandono e degradação ajudaram e muito a propagar essa fama que não passa de uma lenda.

    Atualmente, embora ainda pertença ao INSS, o Castelinho está sendo administrado pelo Clube das Mães do Brasil, que ocupa um imóvel anexo ao lado. A instituição já possui um excelente projeto de restauro do local, e o castelinho já está inclusive coberto, entretanto a obra aguarda patrocinadores e incentivos para seguir adiante. As sólidas estruturas da construção são os principais aliados do imóvel, que está há pelo menos 70 anos sem manutenção e resistindo bravamente.

    Veja mais fotos do Castelinho (clique na miniatura para ampliar):

    Foto: Douglas Nascimento
    Foto: Douglas Nascimento
    Foto: Douglas Nascimento
    Foto: Douglas Nascimento
    Foto: Douglas Nascimento
    Foto: Douglas Nascimento

     

    créditos desta matéria: http://www.saopauloantiga.com.br/

Imóveis

Seus Comentários

Social

NewsLetter